201711.01
0
0

Política para recuperação de crédito

Para se recuperar, empresas devem adotar políticas para recuperar crédito Diante das oscilações na economia, fica muito difícil controlar as finanças. As empresas acabam perdendo o capital de giro devido à demanda menor, e os clientes reduzem as compras para manterem as contas em dia. Entretanto, as empresas precisam focar em mecanismos de cobrança eficientes, baseados em três sustentações principais: Profissionalismo, Atenção e Gestão. Janete Sanches Morales, especialista em advocacia contenciosa empresarial e recuperação de crédito judicial e extrajudicial, afirma que diante de um cenário de crise financeira, é fundamental que a empresa tenha uma política de concessão de crédito definida e, ao mesmo tempo, uma política de cobrança clara e objetiva, para não colocar em risco o seu negócio. “Evidentemente que a base de uma política de crédito começa na análise da concessão do crédito, ou seja, a empresa precisa calcular o grau de risco que pode estar correndo e, para isso, não basta a simples consulta do CPF/CNPJ do seu cliente”, pontua. De acordo com a advogada, é fundamental que a empresa estabeleça previamente uma política de cobrança, assim como uma política de crédito, uma vez que esse procedimento irá estabelecer diretrizes de cobrança para diminuir, ao máximo, os riscos de inadimplência. acheter newbalance “Além de estabelecer uma política de cobrança, a empresa deve concentrar suas energias, para se tornar eficiente nas renegociações de dívidas junto aos seus clientes, evitando que a inadimplência esteja enraizada em seu negócio. É preciso esclarecer que o objetivo de uma política de cobrança é reaver o crédito, e não punir o cliente. Assim, a empresa que administrar bem a concessão do crédito, e a devida cobrança de dívidas, principalmente em momento de crise financeira, com certeza terá maiores chances de obter resultado na cobrança de seus créditos”, explicou Janete Morales. moncler pas cher A advogada pontua algumas ações que podem ser adotadas pelas empresas, como estabelecer, preventivamente, política de concessão de crédito e de cobrança. Além disso, é importante criar procedimentos específicos para a efetivação da cobrança, como um “Manual de Procedimentos de Cobrança”. Concentre seus esforços para renegociar dívidas através de acordos extrajudiciais, buscando sempre entrar em contato com devedores e fiadores, utilizando a mediação e a conciliação como ferramentas para obter esses acordos. Por fim, proteste o título em cartório, comunicando o devedor da providência adotada, caso a fase de negociação tenha sido infrutífera. “Em último caso, faça a cobrança do crédito por meio de órgãos do judiciário, onde a execução de garantias dos devedores/fiadores será pontuada, mediante propositura de ações de execução, cobrança ou pedido de falência”, acrescentou Janete Morales. nike air max 90 femme Ela ressaltou, ainda, a necessidade das empresas concentrarem seus esforços em acordos extrajudiciais, principalmente se o negociador perceber que a situação do devedor é muito complicada, não tendo garantia ou fiador, e achando que nunca conseguirá reaver a totalidade da dívida. “Sendo infrutífero o acordo extrajudicial, a empresa deve buscar subsídios nas informações cadastrais atualizadas do cliente, para instruir a ação judicial com documentos, e indicar qual a via processual adequada para cobrar a dívida (ex.: endereço atualizado do devedor e fiadores, contrato devidamente firmado entre as partes, comprovação da mora, prazo prescricional e eventuais garantias contratadas, seja carro, imóvel, nota promissória, entre outros)”, orienta a especialista em recuperação de crédito judicial e extrajudicial. Ela informa que, no procedimento judicial, a previsão para término da ação, desde a petição inicial até a execução da sentença condenatória, é de seis anos, no mínimo. asics pas cher en ligne “Além da morosidade do poder judiciário, deve ser levado em consideração o custo do processo, com a contratação de um advogado. Já no procedimento extrajudicial, a cobrança da dívida poderá ser concretizada no prazo de um ano, contado a partir da data do recebimento da notificação pelo devedor. O contato será feito por telefone, e-mail, carta com aviso de recebimento e uma eventual reunião. doudoune moncler Portanto, principalmente em momentos de crise financeira, a atuação preventiva e organizada das empresas, bem como a renegociação da dívida através de acordo extrajudicial, é a melhor forma de obter êxito na cobrança das suas dívidas”, finalizou Janete Morales.

[fbcomments]